segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

MāORI [2]

::KORU::

Lembrando um rebento de um feto, o Koru é usado com grande frequência na arte Māori como símbolo da criação A sua forma circular transmite a ideia de um movimento perpétuo e as espirais interiores sugerem o retorno ao ponto de origem. Assim, o koru simboliza o modo como a vida se altera e, simultaneamente, permanece igual.


::MAUI::

Para os maori, o significado das waka (canoas) tem a sua origem em tempos antigos, quando as waka viajavam entre a terra ancestral Hawaiki e a Nova Zelândia. O Mãui, um antepassado com origens divinas, viajou numa waka para o Oceano do Sul e foi pescando até à Ilha Norte da Nova Zelândia, conhecida como Te Ika-ã-Mãui (o peixe de Mãui). A sua canoa transformou-se na Ilha Sul Te Waka-ã-Mãui (canoa do Mãui). Diz-se que um antepassado humano, Kupe, descobriu mais tarde a Nova Zelândia numa viagem numa waka. Atribui-se à sua mulher, Kuramãrõtini, ter escolhido o nome Aotearoa (grande nuvem branca) — o nome Maori que hoje se usa para designar a Nova Zelândia.
Várias tribos lembram em muitas histórias as chegadas seguintes dos seus antepassados em numerosas waka, desembarcando em locais que hoje são importantes.

Acredita-se que os Maori partiram de Hawaiki, navegando pelos mares nas suas canoas e chegando à Nova Zelândia. A existência e a localização geográfica de Hawaiki nunca foi confirmado. É um local misterioso, onde as pessoas se transformam em pássaros ou descem até ao mundo de baixo. Hawaiki também é um símbolo de criação e regeneração. É a fonte da vida humana e representa tudo o que é bom na humanidade. É um lugar místico. De acordo com as histórias tradicionais, o Deus supremo Io criou Hawaiki. Um domínio sagrado, local de nascimento do mundo. A primeiro mulher foi feita a partir do seu solo. Também é a casa dos Deuses, incluindo Mãui. As teorias sobre a localização verdadeira de Hawaiki também fascinam os estudiosos desde o século XIX. Alguns pensam que os Maori vêm da Polinésia, outros da Índia ou mesmo da Mesopotâmia.





No passado os Maoris usavam as waka (canoas) como hoje nós usamos os carros. Os “caminhos de água” da Nova Zelândia eram como ruas, que corriam pela costa e que subiam os rios. As waka usavam-nos e transportavam pessoas e bens. Ainda há alguns Maoris que constroem waka tradicionais, nos dias de hoje.

Os primeiros colonos que chegaram a Aotearoa (Nova Zelândia) vieram em grandes wakas, vindas da Polinésia. A sua jornada demorou mais de um mês, e, portanto, as waka ainda eram bastante grandes, pois precisavam de espaço para transportar muitas pessoas e comida.
As waka eram construídas com troncos de árvores. Na Polinésia, as waka eram estreitas e pouco estáveis porque as árvores eram, também, estreitas. Algumas precisavam mesmo de pequenos suportes, para se equilibrarem.

Vejamos os tipos mais famosos das waka:
1. Taua de Waka - Era a maior waka e tinha até 30 metros de comprimento, podendo levar cerca de 100 homens.
2. Waka tete - Era mais simples que a anterior e era usada pelos grupos tribais para levar pessoas e bens pelos rios e pela costa. Mais tarde eram usadas com fins comerciais.
3. Waka Tiwai - Estas canoas eram muito comuns e eram tipicamente usadas para a diversão e para corridas.

[Ojigwe Orunbiyí Akwegbuará]

8 comentários:

Vítor Ramalho disse...

Feliz Ano Novo

Nilson Barcelli disse...

Vim aqui por causa do link que tem do meu blog, pois não conhecia o seu.
Gostei do Mundus Cultus. Aborda temas que não conheço minimamente, tal como o deste post.
Obrigado pelo link, abraço.

cadeiradopoder disse...

Desconhecia por completo estes factos dos maori. Desejo-lhe um bom ano de 2008.

MT disse...

Já vi que também gosta da Cultura Maori no meu blog tenho alguns posts sobre o assunto, nomeadamente sobre a lenda do Maui e uns mais antigos sobre o povo.

MFerrer disse...

Temos que denunciar esta manobra contra a liberdade e a democracia:
Para além de tudo o resto o País está refém de uns grupelhos de camionistas e de proprietários de camions.
As principais cidades já estão em estado de sítio, os combustíveis já estão a faltar até nos Aeroportos, amanhã os produtores de leite vão ter de o deitar fora.
Os partidos da oposição estão de tocaia, à espera que o PS ceda a uma de duas hipóteses:
Ou entrega os pontos aos grevistas e rebenta o OGE, ou reprime os grevistas com a polícia e rebenta por si próprio!
Digamos que o País também está refém desta oposição com comportamento de hienas
MFerrer
http://homem-ao-mar.blogspot.com

Fresquinha disse...

O que eu gosto deste blog ! Parabéns !

Vivi na Austrália e conheço a Nova Zelândia. De repente, viagei no tempo. Obrigada.

Vitor Oliveira disse...

Olá, gostei muito do teu blog, gostava de saber se poidas ajudar pois estou farto de pesquisar e não encontro nada, eu gostava de fazer um tatuagem Maori, e gostava de um simbolo que represente coragem ou guerreiro...
se poderes ajudar agradeço...
podes deixar a mensagem no meu vitorsenshinryujujutsu.blogspot.com

RESSACA ® disse...

Pedindo antecipadas desculpas pela “invasão” e alguma usurpação de espaço, gostaríamos de deixar o convite para uma visita a este Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...